Eleições Legislativas na Guiné-Bissau

761.000 eleitores foram chamados hoje às urnas das 07h da manhã às 17h da tarde em todo território nacional e na diáspora para eleger 102 deputados de 21 partidos políticos. 
O processo de votação foi acompanhado pela Célula de Monitorização Eleitoral, uma plataforma de composta por membros de várias organizações da sociedade civil que tem por objetivo, assegurar e fortalecer a qualidade da participação da sociedade civil no processo eleitora na Guiné-Bissau através do acompanhamento eleitoral, articulação entre atores, coleta e partilha de informação e ações de sensibilização junto aos eleitores levadas a cabo por 420 monitores em todo o território nacional. 
Em conferencia de imprensa organizada por volta das 19h no Hotel Azalai, Malam Braima Sambu, Secretário Nacional do Conselho Fiscal do Movimento da Sociedade Civil e Porta-Voz da Célula de Monitorização Eleitoral, afirmou que de modo geral, a votação decorreu de forma regular, mas que se verificaram alguns incidentes tal como a interrupção do voto em algumas assembleias devido à troca de cadernos eleitorais ou a ausência dos nomes de alguns eleitores nos cadernos. Segundo o Dr. Augusto Mario da Silva, Presidente da Liga Guineense dos Direitos Humanos e membro da Célula de Monitorização, a Comissão Nacional Eleitoral, tem corrigido as falhas reportadas pela Célula de forma atempada. 
A comunidade internacional, saudou a forma “pacifica e tranquila” com que decorreram as eleições assim como o civismo e a maturidade do povo guineense. 
A CNE iniciou o processo de compilação dos resultados das diferentes assembleias de votos do país e da diáspora e afirmou que estará em condições de divulgar resultados provisórios (percentagem de participação e resultados por partido) na Terça-Feira 12 de março.

No hay descripción de la foto disponible.

FONTE PNUD GUINE BISSAU