NUNO NABIAM CONFIRMA EXISTÊNCIA DE UM ACORDO COM SENEGAL ASSINADO PELO PRESIDENTE DA REPÚBLICA

O chefe do governo confirmou hoje aos parlamentares a existência de um acordo para exploração do petróleo na zona económica exclusiva entre a Guiné-Bissau e Senegal
Nuno Nabiam que falava perante os deputados no parlamento dia depois da aprovação da OGE, diz que o acordo foi-lhe entregue em 26 de outubro de 2020 pela ministra do Estado dos Negócios Estrangeiro, Suzi Barbosa, num envelope com carácter confidencial.
“ Na verdade, confirmo que tenho o conhecimento desse acordo. Recebi-o da parte da ministra dos Negócios Estrangeiros no passado dia 26 de Outubro do de 2020 com caracter confidencial. Foi a ministra que me informou que o presidente (Sissoco Embaló) já assinou o acordo. Daí, para não ser eu o único a saber desta situação, informei os líderes de Partido da Renovação Social, do Movimento para a Alternância Democrática e ainda o presidente de Assembleia Nacional Popular
Não obstante, o primeiro-ministro diz que o novo acordo assinado pelo chefe de Estado, Umaro Sissoco Embaló, com o seu homólogo senegalês Macky Sall não cumpriu com os preceitos legais. “ Se for assim, significa que oferecemos ao Senegal uma quota de solidariedade”
Na semana passada, o presidente da República anunciou para breve assinatura de acordo com o Senegal para exploração da zona económica conjunta, na qual diz que no novo acordo a Guiné-Bissau passará a beneficiar de 30% ao contrário do anterior acordo que era de 15%.
De lembrar que em 2014, a Guiné-Bissau ativou a cláusula que obriga os dois países a renegociar o acordo de exploração de petróleo rubricado em 1993 entre os dois antigos chefes de Estados João Bernardo Vieira ‘Nino’ e Abdou Diouf.
Nabiam pondera remodelação no executivo
O chefe do executivo Nuno Nabian garantiu hoje que vai reunir os partidos que suportam o governo para reflectir sobre a remodelação governamental.
Nabian falava após ser interpelado pelos deputados para falar das questões ligadas ao referido acordo e ainda sobre o tao falado avião estacionado no aeroporto internacional Osvaldo Vieira.
“(..) O governo é suportado pelo três partidos, certamente que agora com a aprovação do programa, vamos reunir com os partidos que suportam o governo e vamos reflectir numa remodelação” diz acrescentando que num governo deste caracter, há sempre questões a resolver, isso numa clara alusão a desintegração de alguns membros do governo.
O primeiro-ministro Nuno Nabian confirmou hoje que o acordo de petróleo entre a Guiné-Bissau e Senegal foi assinado no dia 14 de Outubro do ano passado sem o seu conhecimento enquanto chefe do executivo
Por: Braima Sigá/ Nautaran Marcos Có/radiosolmansi com Conosaba do Porto.