Direitos Humanos/LGDH entrega prémios aos três  jornalistas vencedores  da 8ª edição

 

Bissau, 10  Dez 21 (ANG) – A Liga Guineense dos Direitos Humanos(LGDH) entrgou prémios esta sexta-feira aos três  jornalistas vencedores da 8ª edição do concurso, “Jornalismo e Direitos Humanos”.

 

Na categoria de  imprensa escrita, o vencedor foi Aliu Baldé, jornalista do Jornal Nô Pintcha, Filomena Alfredo Sami, da RDN, venceu na categoria Rádio e  Darcício da Costa, categoria televisão

Na ocasião, Aliu Baldé disse que escolheu o tema  ” atraso salarial ao pessoal menor nas escolas públicas”para  reportar  o impacto  que tem na vida desse grupo de cidadãos.

“Imagine uma pessoa a trabalhar durante  quatro, cinco ou dez anos sem ser remunerado, é grave”, disse.

Baldé aproveitou a ocasião para lamentar a situação que ele e seus colegas dos quatros órgãos da  comunicação social pública passam, já com 16 meses sem seus respectivos subdíos, e diz que também constitui uma violação dos direitos humanos.

A Jornalista da Rádio Nacional,Filomena Sami repetiu a proeza do ano passado, na categoria da Rádio, com o tema “Incesto” na sociedade guineense”, através do qual  pediu aos legisladores para criarem uma lei que criminalize  o “Incesto” .

Darcísio Barbosa, da TV Clelé, uma estação televisiva  comunitária, concorreu com uma reportagem  sobre” Secção de Djobel (ilheu)”, sector de Suzana, região de Cacheu,terra dos felupes em risco de desparecer devido a subida do nível de água.

Segundo os organizadores do concurso, um total de  26 jornalistas concorreram para este prémio  que atribui 300.000,00fcfa em dinheiro e mais um computador e um livro editado pela LGDH aos primeiros classificados  de cada categoria. ANG/JD//SG

 

Postado por ANG às 09:22:00