FLORENTINO MENDES PEREIRA À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA


Altos dirigentes do PRS querem que o SG do partido ser o candidato presidencial.
“Um grupo de altos dirigentes do Partido da Renovação Social (PRS) está a pressionar o seu Secretário-geral, Florentino Mendes Pereira para se apresentar nas próximas eleições presidenciais como candidato do partido.
O grupo está neste momento a realizar um trabalho interno de forma a mobilizar a direção e aos militantes para apostarem na candidatura de Florentino Mendes Pereira, uma vez que o presidente já se manifestou indisponível. Como fundamento, invocam a necessidade do PRS ter um candidato a altura da concorrência e capaz de colocar o partido na posição de lutar para a vitória.
A pretensão dos altos dirigentes, incluindo alguns históricos do partido só vai apenas engrossar uma lista de solicitações, tendo em conta que, alguns militantes e Movimentos Internos do PRS já haviam abordado há muito o secretário-geral para se apresentar na corrida presidencial.O Secretário-geral ainda não pronunciou publicamente sobre essa pretensão, mas sabe-se de fontes próximas que o mesmo já tem conhecimento da iniciativa e impôs igualmente às suas condições prévias.
Florentino Mendes Pereira terá  respondido a quem o pediu para ser candidato que, tal possibilidade só vai ser possível em nome do PRS se existirem garantias de que o partido vai escolher o seu nome.A segunda condição imposta, foi a exigências de garantias que uma candidatura independente possa ter sucesso, tendo em conta a forte concorrência dos adversários. “O que podemos garantir é que ele está receptivo. Disse que se for para defender os interesses do país, não tem qualquer hesitação, porque a Guiné-Bissau e o bem-estar dos seus cidadãos estão acima de tudo.
O que tem exigido é que, antes de dar garantias de que vai avançar ou não, precisa de provas em como todos os dirigentes do PRS se irão mobilizar ao lado dele na futura luta”, revelou um alto dirigente do PRS.A resposta a esta exigência não vai tardar, até porque dentro de dois meses, o partido vai discutir o seu candidato através da reunião dos órgãos.Neste momento, Florentino Mendes Pereira se encontra fora do país e fala-se inclusive na possibilidade de estar em contactos com parceiros políticos sobre eventual candidatura nas presidenciais de Novembro de 2019.“Todos reconhecem que, quem abriu o caminho e ás portas do relacionamento internacional entre o PRS e os parceiros, foi o seu Secretário Geral através do IDC (Internacional democrático do Centro). A entrada do PRS na IDC mudou muita coisa em termos políticos. E neste momento alguns partidos membros da IDC estão no poder. Estamos a tratar de partidos de países como Cabo Verde, Angola, Portugal, França México etc… Tendo apoio de todos estes partidos, aconselhava-se uma candidatura da sua parte”, sublinhou.

Notabanca sabe que, o candidato do PRS para às próximas eleições deverá ser escolhido nas primárias do partido, através da Comissão Política composta por 180  membros.
Neste momento existe apenas uma garantia. Alberto Nambeia, presidente não é candidato e abre portas para Florentino Mendes Pereira enquanto segunda figura do partido.Eleito Secretário-geral pela primeira vez no Congresso de 2001 com o apoio de Koumba Yalá, Florentino Mendes Pereira se afigura neste momento na lista dos poucos que colocaram o PRS no top. Conseguiram atingir  nas eleições de 2014, o histórico resultado de 41 deputados, o que permitiu que fizessem aliança governativa com o PAIGC.Ao longo do primeiro Governo da IXª Legislatura, Florentino Mendes Pereira foi escolhido pelo então Primeiro-ministro com a melhor figura do Executivo em função das soluções encontradas para o sector energético. Referência da Juventude do PRS, Florentino Mendes Pereira tem a união como um dos trunfos do seu sucesso político.”Notabanca; 23.07.2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *